domingo, julho 12, 2020

Para economistas, personalidade define desempenho empresarial

Os custos financeiros com decisões de pessoal estão bem documentados. Para cada contratação errada, as empresas podem perder, em média, entre US$ 25.000-US$ 50.000 – ainda mais quando se considera a perda de produtividade, o moral dos funcionários e o relacionamento com os clientes. O que é menos compreendido, no entanto, é como a personalidade define o desempenho empresarial.

Um artigo recém-publicado pelo National Bureau of Economic Research (em inglês) lança uma nova luz sobre o tema. A pesquisa aponta ligações significativas entre a personalidade dos CEOs e os resultados financeiros de seus negócios.

Os autores do estudo – de Harvard, Stanford e da Universidade de Chicago – usaram a análise linguística, que é um mapeamento sistemático de palavras e estilos de linguagem, para identificar os traços de personalidade segundo o modelo dos Cinco Grandes Fatores (M5F) entre mais de 4500 CEOs.

O M5F é, indiscutivelmente, a taxonomia mais amplamente aceita dos traços de personalidade entre os psicólogos; a metodologia categoriza a personalidade em graus de emocionalidade, extroversão, afabilidade, conscienciosidade, e abertura mental. A análise linguística aplicada neste estudo específico foi estabelecida como um método viável de prever a personalidade.

Como exemplo: um CEO que tem um resultados elevado na escala de afabilidade irá exibir padrões de fala que incluem o uso de adjetivos, como apreciável, atencioso, gentil e confiante. A análise também apontou o número de palavras faladas, e a presença de qualificadores em outras partes do discurso – advérbios e conjunções.

Após a análise da linguagem, foram mapeados os traços de personalidade. Os autores examinaram a associação entre os traços de personalidade e os CEOs de investimentos e suas escolhas financeiras, e então foi olhada a conexão com o desempenho global dos CEOs das empresas.

Em termos de investimentos e escolhas financeiras, este estudo mostra que os níveis mais elevados de abertura mental estão associados com uma prioridade maior para P&D, uma medida de gastos das empresas com atividades destinadas a aumentar o “know-how” do setor e dos produtos.  A abertura mental também foi negativamente correlacionada com a carga de endividamento da empresa. Em outras palavras: quanto mais aberto o CEO, maior será a despesa com atividades de P&D e menor a alavancagem líquida da empresa.

Níveis mais elevados de conscienciosidade, no que se refere à autodisciplina do líder, disposição em seguir regras, e a prudência, foram associados a menores níveis de crescimento. Além disso, as empresas lideradas por CEOs mais extrovertidos mostraram retornos mais baixos sobre os ativos e menor fluxo de caixa.

Embora este estudo tenha sua replicação garantida, a maior conclusão a se tirar é que a personalidade, de fato, influencia o desempenho – de forma concreta e mensurável. Além disso, no nível dos CEOs e executivos, a personalidade pode afetar a saúde geral de uma empresa. Em outras palavras, a personalidade permite prognosticar o desempenho das organizações.

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Como a LGPD vai levar o RH a uma segunda onda da digitalização

Salvo alguma mudança de última hora – uma proposta de adiamento está em tramitação na Câmara dos Deputados – faltam menos de seis meses...

Cinco hábitos de pessoas malsucedidas – que você pode evitar

O sucesso não é copiar os hábitos de outras pessoas ou seguir um caminho baseado em receitas de autoajuda. A maneira mais...

Solitários, esgotados e deprimidos: o estado da saúde mental dos Millennials

A “Business Insider” analisou o estado de saúde mental da geração Millenial – pessoas com idade entre 23 a 38 anos em...

Conheça seis comportamentos que podem atrapalhar a sua carreira

Fortes habilidades sociais e inteligência emocional são mais necessárias agora do que nunca. Na medida em que as organizações se conscientizam da...

Chefe e colegas de trabalho narcisistas? Aprenda a lidar com eles

Você sabe reconhecer um narcisista? Pessoas com este traço de personalidade costumam dificultar o seu dia a dia e, se forem tolerados e recompensados,...

Esqueça o carisma: entenda por que líderes humildes são bem-sucedidos

Existe um paradigma no mundo dos negócios que diz que os CEOs de sucesso são ambiciosos, orientados a resultados, individualistas e, acima de tudo,...

A discriminação dos candidatos por meio de testes de seleção

Nos últimos tempos, nunca foi tão alto volume do som das acusações e críticas contra os vários tipos de discriminação: racismo, homofobia e outros,...

Considerando uma mudança de carreira? Então leia esse post

Muitas vezes, uma mudança de carreira parece uma transformação glamourosa - uma imagem blasé do “antes” transformada em um belo “depois” em uma revista...