segunda-feira, agosto 8, 2022

O ingrediente secreto para uma carreira produtiva

Com frequência as pessoas executam as tarefas diárias sem perceber que estão no piloto automático, concentradas apenas em cumprir uma longa lista de coisas para fazer. No entanto, mesmo que algumas coisas não façam mais sentido, existem pessoas que continuam a desempenhar a sua suposta função corporativa e social – com pouca preocupação em cogitar alterar alguma coisa, apesar de possivelmente algum aspecto de sua rotina afetar o próprio rendimento. Como uma pessoa pode perceber o que está acontecendo e mudar isso? É fundamental, nesse caso, dar um passo para trás a fim de avaliar aquilo que realmente nos motiva, não só para o próprio bem-estar, mas também para aumentar a produtividade.

Psicólogos consideram o sentimento de “motivação intrínseca” como a vontade que as pessoas têm para realizar atividades satisfatoriamente e de maneira eficaz. Embora as pessoas sejam motivadas por fatores externos, como salário, aprovação ou reconhecimento, estudos mostram que a motivação intrínseca é essencial não apenas para a felicidade a longo prazo, mas também para a qualidade do trabalho.

Os pesquisadores Yoon Jik Cho e James Perry observaram o efeito da motivação intrínseca nas atitudes de funcionários com base em dados de mais de 200 mil pessoas e fizeram algumas descobertas. Eles perceberam que empregados que possuem motivação intrínseca são três vezes mais engajados do que os indivíduos motivados por fatores externos como dinheiro. “Você estará mais propenso a gostar do seu emprego ao concentrar-se no trabalho em si, e apreciará menos se estiver pensando apenas no dinheiro”, afirma o conceituado professor de psicologia Thomas Chamorro-Premuzic, CEO da Hogan Assessments.

Motivadores externos podem ser úteis a curto prazo, mas não se sustentam e podem gerar efeitos negativos no nosso bem estar, além de afetar a qualidade do trabalho ao longo do tempo. As pessoas podem, por exemplo, assumir menos riscos e sentir-se menos no controle do trabalho que estão fazendo, acabando com a sua criatividade.

Todos somos motivados por fatores pessoais e individuais. Para alguns, a motivação é o sentimento de ser desafiado a aprender e crescer profissionalmente. Para outros, é um senso de confiança e cooperação – ao desejar fazer parte de um projeto ou objetivo maior. É importante notar, enfim, que a motivação não deve ser algo a ser avaliado apenas no ambiente de trabalho; deve ser integrada também no âmbito pessoal como uma força que impulsionará a pessoa tanto nas decisões de carreira, quanto nas decisões da vida em geral.

Com Fast Company

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas