quarta-feira, junho 3, 2020

Confira três passos para construir uma empresa empreendedora

As pessoas diferem em orientação e habilidades empreendedoras, independentemente se são elas que controlam a empresa ou se são contratadas por alguém. Mesmo grandes corporações tornam o empreendedorismo uma prioridade estratégica – querem permanecer ágeis, atentos e ambiciosos – e agora incluem as inovações no coração do planejamento.

Mas como deve ser construída uma empresa empreendedora? Claramente isso não ocorre da noite para o dia, e uma receita que funcione para uma pode não funcionar para outra. Há, no entanto, alguns passos que são mais ou menos indispensáveis e inevitáveis:

  1. Contrate pessoas empreendedoras

Existem pessoas que possuem um “DNA” empreendedor. Elas são naturalmente mais curiosas e ativas, o que geralmente explica a razão pela qual elas ganham reputação polêmica e de problemas com autoridades. Elas são boas em gerar toneladas de ideias, tantas que com frequência são vistas como excêntricas e um pouco estranhas.

Você pode ser empreendedor sem ser criativo: indivíduos que são fortemente proativos e oportunistas são capazes de conduzir inovações assim como indivíduos criativos

  1. Aprenda a gerenciar indivíduos empreendedores

Pessoas empreendedores querem trabalhar em projetos significativos; elas querem desafios que possam levar a grandes conquistas. Por outro lado, existem cenários que podem levar ao desânimo e diminuir o espírito empreendedor dessas pessoas, como por exemplo: rotina, tarefas bem delineadas, projetos táticos e serviços que podem ser feitos automaticamente.

Em resumo, gerentes devem conseguir aprender a lidar com os diferentes ânimos de pessoas com perfil empreendedor, tolerando dias em que possam estar extremamente exigentes ou erráticas, mas não esquecer de criar incentivos para fazê-las brilhar.

  1. Crie uma cultura empreendedora

Uma cultura empreendedora é uma em que cada funcionário ganha a permissão para agir de uma maneira empreendedora, mesmo que não sejam naturalmente inclinados a isso.

Crie um ambiente onde indivíduos possam sentir incentivos para assumir riscos, tomar suas próprias decisões, e experimentar, mesmo que isso signifique o fracasso. Uma cultura que impere o informal, a espontaneidade, e decisões que não sejam burocráticas, caracteriza os padrões necessários dessa cultura que envolve as pessoas e equipes. Uma cultura que promova exploração, aprendizado e ações práticas.

Com Fast Company

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Como a LGPD vai levar o RH a uma segunda onda da digitalização

Salvo alguma mudança de última hora – uma proposta de adiamento está em tramitação na Câmara dos Deputados – faltam menos de seis meses...

Cinco hábitos de pessoas malsucedidas – que você pode evitar

O sucesso não é copiar os hábitos de outras pessoas ou seguir um caminho baseado em receitas de autoajuda. A maneira mais...

Solitários, esgotados e deprimidos: o estado da saúde mental dos Millennials

A “Business Insider” analisou o estado de saúde mental da geração Millenial – pessoas com idade entre 23 a 38 anos em...

Conheça seis comportamentos que podem atrapalhar a sua carreira

Fortes habilidades sociais e inteligência emocional são mais necessárias agora do que nunca. Na medida em que as organizações se conscientizam da...

Chefe e colegas de trabalho narcisistas? Aprenda a lidar com eles

Você sabe reconhecer um narcisista? Pessoas com este traço de personalidade costumam dificultar o seu dia a dia e, se forem tolerados e recompensados,...

Esqueça o carisma: entenda por que líderes humildes são bem-sucedidos

Existe um paradigma no mundo dos negócios que diz que os CEOs de sucesso são ambiciosos, orientados a resultados, individualistas e, acima de tudo,...

A discriminação dos candidatos por meio de testes de seleção

Nos últimos tempos, nunca foi tão alto volume do som das acusações e críticas contra os vários tipos de discriminação: racismo, homofobia e outros,...

Considerando uma mudança de carreira? Então leia esse post

Muitas vezes, uma mudança de carreira parece uma transformação glamourosa - uma imagem blasé do “antes” transformada em um belo “depois” em uma revista...