Início Sua Carreira Como me desligar da empresa sem falar mal dela na entrevista de...

Como me desligar da empresa sem falar mal dela na entrevista de emprego?

0
2164

“Tenho oportunidade de sair da empresa onde atuo há nove anos no departamento financeiro, mas com o mesmo salário. Gostaria de saber o que alegar em entrevista sobre o motivo real de minha saída, sem falar mal da empresa. Isso por conta de insatisfação, devido ao não reconhecimento, por trabalhar durante meses sozinha, por outra funcionária estar de licença médica. Ela está só há dois anos e ganha R$800,00 a mais que eu. Não me deram nenhum aumento e querem que eu trabalhe por três.”

Roberto Santos, sócio-diretor e fundador da Ateliê RH, responde:

Antes de lhe recomendar, prefiro lhe propor algumas reflexões, pois a decisão sobre sua carreira tem que ser sua. Então, pense sobre seus reais motivos de saída – lá no íntimo – você com você mesma, antes até de decidir o que falar na entrevista de desligamento da empresa atual e na entrevista de emprego que irá concorrer.

Primeira reflexão – você pode pensar que essa é sua oportunidade de dar uma resposta para a empresa (vingança) que não a reconheceu quando trouxeram uma pessoa de menor capacidade e contribuição que você, que ainda começou ganhando mais que você e ainda não a reconhece quando você “trabalha por três”? Este pode ser de fato um motivo justificável, mas não isoladamente.

Segunda reflexão: excluindo este problema que foi criado com a contratação dessa pessoa, se você está na empresa há nove anos, ela deve ter aspectos positivos – ambiente de trabalho, colegas interessantes, oportunidades de aprendizagem, treinamento e carreira etc. Se o que leva você a querer pedir demissão é a situação atual com essa pessoa; não seria interessante oferecer uma chance para sua empresa reparar seus erros antes de você fechar com a consultoria que a está considerando?

Não sugiro fazer leilão, mas se você gosta da empresa atual e essa a avalia positivamente, apesar de não estar reconhecendo monetariamente, é sempre saudável abrir o jogo, pois decisões podem estar sendo cozinhadas envolvendo sua valorização e depois que você der a palavra na outra empresa, não seria aconselhável voltar atrás.

Terceira reflexão: os motivos reais são remuneração e proximidade de sua residência? Pelo que menciona em sua consulta, você está disposta a trocar de emprego até pelo mesmo salário. Esses motivos me parecem muito de curto prazo. A vida pode mudar, e por outros motivos você ou sua empresa pode ter que mudar de bairro. Se você topa trocar seis por meia dúzia, será que não está se desvalorizando como reclama da empresa atual?

Sugiro você dar um “zoom-out”, inverter o binóculo e ao invés de olhar o curto prazo, refletir sobre que tipo de carreira você quer construir. Se você encara seu trabalho apenas como uma fonte de sobrevivência e os aspectos de custos e qualidade de vida são os únicos que importam, a opção de ganhar o mesmo e morar bem mais perto de sua casa, pode ser seu caminho. Se você encara ou gostaria de encarar o trabalho e a carreira como uma fonte de realização intelectual e motivacional, a troca de emprego deveria contemplar qual opção a levará mais longe na carreira – opções de cursos, treinamentos, estágios, projetos interessantes para aprender coisas novas etc. O que falar na empresa em que está e nas empresas que você considera como a próxima, vai depender de suas respostas às reflexões acima.

Boa sorte!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui